pesquisa (137)

Resultado – Sondagem do Mercado de Transfer Pricing

Por Silvio Petrini

O objetivo desta sondagem foi trazer um panorama geral com as principais características e dores enfrentadas pelas empresas no Brasil no mercado de transfer pricing.

É importante ressaltar que os resultados foram obtidos através das respostas de pessoas interessas no tema de preços de transferência. Os resultados demonstrados são uma amostragem e não refletem o tamanho total do mercado de transfer pricing.

Desta forma, vamos apresentar os resultados em 5 tópicos:

  1. Gestão
  2. Perfil
  3. Cálculos
  4. OCDE
  5. Mercado

Gestão

1) Qual sua maior dor no processo de Transfer Pricing?

1-1.pnghttps://precosdetransferencia.com.br/wp-content/uploads/2020/12/1-1-300x101.png 300w" alt="Maior dor no processo de TP" width="731" height="246" />

Com base nas respostas acima, podemos verificar que a grande maioria das empresas tem como maior problema o levantamento das informações.

Apenas para fazer uma provocação, após mais de 20 anos com a mesma legislação, as empresas ainda possuem dificuldade de levanta

Saiba mais…

Alvarez & Marsal divulgou uma pesquisa sobre o nível de Maturidade do Mercado Brasileiro para a Lei Geral de Proteção de dados #LGPDD). O maior volume de participantes é do setor de Tecnologia, Mídia e Telecomunicações, seguido por Serviços Financeiros, Farmacêutico e Hospitalar.

Alguns números me chamaram a atenção:

- Perfil das Organizações
61% das empresas tem uma percepção de baixa maturidade (de 0 a 40% dos requisitos atendidos).

- Planejamento e Investimento
29% dessas empresas com baixa maturidade estimam em mais de 1 ano o período para adequação a LGPD.

As maiores dificuldades na adequação à LGPD são a Ausência de definição da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (29%) e a falta de definição clara dos aspectos da lei (21%).

- Governança e Cultura de Proteção de Dados
Menos da metade das empresas (45%) possuem um programa de privacidade e proteção de dados e 41% já nomearam o DPO.

- Medidas de Proteção e Gestão de Incidentes de Segurança

63% das organizações não sof

Saiba mais…

Em abril, a Oobj realizou uma pesquisa para mapear o cenário das áreas fiscais das empresas do país.

 

Questionaram sobre estratégias, processos, tecnologia utilizada, gestão das equipes fiscais e os impactos da pandemia para essa área.

 

Chegou a hora de apresentarem o resultado.

 

✅ Conheça as estratégias mais utilizados na área fiscal

✅ Compare o estágio de maturidade da sua empresa com outras do mercado

✅ Saiba as tendência atuais do setor e para qual direção ele está se caminhando

 

Conhecer o Cenário das Áreas Fiscais Brasileiras é essencial para manter um negócio nos trilhos estratégicos do crescimento exponencial.

 

Participantes:

Hugo Ramos - CEO da Oobj

Felipe Campos - Gerente Comercial na Oobj

 

📅 03 de julho, sexta-feira

🕔 17h

 

Inscrevam-se em https://conteudo.oobj.com.br/webinar-pesquisa-area-fiscal-brasileira-2020?utm_source=whatsapp&utm_medium=social&utm_campaign=webinar-pesquisa-areas-fiscais-2020

Saiba mais…

Você está tendo alguma dificuldade técnica para o cumprimento de obrigações acessórias neste período de pandemia ?


Internet, acessso cia VPN, usuário não administrador do notebook, etc...

Só uma resposta rápida por favor.

https://forms.office.com/Pages/ResponsePage.aspx?id=114T_bHx0EqemxWxK1RwyL8WgoR1cLVIibEgD4TwxMFURDlRSlA3MllXVUhWQzVDSVA5NTdWWlA2Sy4u

Saiba mais…

Pesquisa Benchmarking Fiscal Brasil - Oobj

Bem-vindo(a) à Pesquisa Benchmarking Fiscal Brasil!

Buscando otimizar a gestão fiscal brasileira, queremos a sua contribuição para medir o nível de maturidade dessa área nas empresas do país. A partir daí, publicaremos um estudo com a situação atual do mercado.

Para receber o resultado da pesquisa em primeira mão, informe seu nome e e-mail ao final do questionário.

Não se preocupe. Todas as informações são CONFIDENCIAIS e serão usadas apenas para fins estatísticos. O tempo médio de resposta do questionário é de 12 minutos.

https://oobj.typeform.com/to/PKajW0

Saiba mais…

Considerando o tempo transcorrido após a implementação da Reforma Trabalhista, bem como a prorrogação da validade do Contrato Verde Amarelo, a PwC convida-o(a) a participar de sua 2ª Pesquisa. Após a apuração dos dados, a PwC divulgará os resultados de forma agregada a todas empresas participantes, preservando a confidencialidade das informações.

 

Participe! São apenas 10 minutos!

 

Link da Pesquisa: http://feedbackbr.pwc.com/LP=79

Saiba mais…

Por Rafaella Feliciano

A utilização da automação de processos robóticos (RPA, sigla em inglês) para atividades rotineiras.  Plataformas de inteligência artificial para a análise de um grande volume de dados. Softwares que geram relatórios mais assertivos, aumentando a produtividade e otimizando o tempo da equipe, à medida que geram mais valor agregado aos produtos.

Tudo isso pode parecer ficção científica, mas é o presente. A disrupção tecnológica já é realidade. O futuro chegou e o processo de transformação digital passou a integrar o cotidiano dos profissionais. E a Contabilidade não podia ficar fora dessa.

Aliada à tecnologia, a Contabilidade continua no ranking das áreas mais promissoras em 2020. Um levantamento realizado pela Page Group, e publicado nesta semana, com exclusividade, na revista Você S/A (veja a matéria aqui), mostra que a economia está passando por grandes transformações no Brasil e 38 cargos terão destaque no mercado de trabalho. Entre eles, é possível identificar

Saiba mais…

Gerente de compliance entre os cargos em alta em 2020

Guia mostra cargos em alta em 2020; salários vão de R$ 3,5 mil a R$ 69 mil

Por Claudia Varella

Cargos no mercado financeiro e nas áreas de seguro, tecnologia, vendas e marketing, jurídico, finanças e contabilidade, engenharia e recursos humanos estarão em alta no próximo ano. Esta é a conclusão da 12ª edição do Guia Salarial da Robert Half, divulgado no início deste mês. "Desde 2015 percebemos um arrefecimento na inflação salarial, com políticas de controle de custos promovidas pelas empresas e profissionais desempregados aceitando ganhar menos para voltar ao mercado de trabalho. Por isso, nos últimos anos vimos pequenas oscilações salariais. 2020 deve seguir essa tendência, e os salários não devem ter grandes variações", afirmou Fernando Mantovani, diretor geral da Robert Half no Brasil.

O levantamento apontou que os empregadores valorizam os candidatos e funcionários que busquem, além do salário, possibilidade de crescimento dentro das empresas e pacote de benefícios, entre outros

Saiba mais…

Dos 10 aspectos analisados pelo relatório, o Brasil teve melhora em 3, piora em 1 e manteve o mesmo desempenho nos outros 6.

O Brasil ficou na 124ª posição de ranking sobre facilidade de fazer negócios, que considera 190 países. A nota do país melhorou de 58,6, da análise anterior, para 59,1, deste ano, segundo dados do Banco Mundial divulgados pelo relatório Doing Business 2020 nesta terça-feira (23).

 

Dos 10 aspectos analisados pelo relatório, o Brasil teve melhora em 3, piora em 1 e manteve o mesmo desempenho nos outros 6.

 

A melhora no registro de propriedades foi a que mais chamou atenção, com um aumento de 2,2 pontos percentuais.

 

Sobre isso, no texto de divulgação, o banco aponta um aprimoramento no sistema de administração de terras, a introdução de pagamentos online em São Paulo e a criação de um sistema também online no Rio de Janeiro para obter certificados de propriedade.

 

Para a coordenara do departamento de Pesquisas, Estatísticas e Desburocratização da Arisp (Associ

Saiba mais…

Uma pesquisa realizada pelo Arquivei revelou que 63% das empresas recebem com frequência notas fiscais com algum erro tributário.

“Os erros contábeis afetam o setor financeiro e prejudicam o crescimento da empresa. Muitas, inclusive, fecham suas portas por causa disso ou por falta de apoio contábil na sua gestão”, conta Lucas Ribeiro, sócio fundador da ROIT Consultoria e Contabilidade.

Segundo Ribeiro, além disso, algumas das falhas mais frequentes na contabilidade das empresas são: escolha incorreta de regime tributário; erros nas entregas de obrigações acessórias ao fisco; definição incorreta de código de serviço para uma atividade ou para um produto, gerando tributos com valores maiores ou menores do que o devido; não observância das normas fiscais; lançamentos contábeis em contas incorretas; reconhecimento incorreto entre custos e despesas; e não conciliação de contas.

“Uma empresa que paga mais tributos do que deveria, perde em competitividade, pois seu preço será maior do que o d

Saiba mais…

A Secretaria de Governo Digital (SGD) do Ministério da Economia lançou uma pesquisa de satisfação dos usuários do eSocial. Por meio dela, será possível avaliar o sistema e indicar os principais itens que justificaram a nota. A ideia é abrir mais um canal de comunicação com o usuário e permitir analisar o impacto das melhorias que serão implementadas no sistema. 

A pesquisa é restrita aos usuários do ambiente web do eSocial, sejam pessoas físicas ou jurídicas (módulos Empregador Doméstico, MEI, Segurado Especial e Web Geral). Para participar, o usuário deverá estar logado no seu módulo web e clicar no link que aparece na tela inicial da aplicação. Ele será direcionado para a página da pesquisa e, nela, deverá informar seu CPF/CNPJ para poder responder as perguntas.

https://portal.esocial.gov.br/noticias/secretaria-de-governo-digital-lanca-pesquisa-de-satisfacao-do-esocial

Saiba mais…

Criado para facilitar o registro de informações das empresas e reduzir o ambiente burocrático, o eSocial precisa passar por vários ajustes para ter um melhor desempenho e estar mais conectado ao cotidiano dos empresários.É o que constatou a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), após realizar uma pesquisa com cerca de 120 empresas sobre sugestões de melhorias no eSocial.  

Os principais impedimentos relatados pelas empresas referem-se à dificuldade em utilizar o sistema, aos prazos e à falta de um software validador que informe antecipadamente se há erros pontuais, como já é feito com o sistema Sped.  

A divisão de empresas de mesmo porte para grupos diferentes também é um empecilho levantado pelos participantes da pesquisa. A norma atual difere as micros e pequenas empresas pela opção ao Simples Nacional e não pelo faturamento. Para a FecomercioSP, a forma como a restrição das normas deve ser aplicada é pelo faturamento anual de R$ 4,8

Saiba mais…

Por Caio Colagrande

Praticamente um quarto das empresas brasileiras simplesmente não analisa, de forma alguma, os tributos incidentes sobre as compras efetuadas de fornecedores. Segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira (10) pela Systax, 24% dos entrevistados não têm qualquer controle sobre o tema.

Os números mostram ainda que 31% conferem a tributação parcialmente, para itens de consumo ou revenda. Já 45% analisam todas as compras feitas de fornecedores.

https://www.ecommercebrasil.com.br/wp-content/uploads/2019/01/grafico-systax-1-768x463.jpg 768w, https://www.ecommercebrasil.com.br/wp-content/uploads/2019/01/grafico-systax-1-96x58.jpg 96w, https://www.ecommercebrasil.com.br/wp-content/uploads/2019/01/grafico-systax-1-200x121.jpg 200w" sizes="(max-width: 797px) 100vw, 797px" data-was-processed="true" />

O alto índice de abstenção assusta, principalmente considerando que a maior parte das 845 empresas analisadas são do setor de comércio, um dos mais impactados pela tributação.

“E

Saiba mais…

Por Kenneth Corbin, CIO/EUA

Em meio a um frenesi de inovações em automação de processos robóticos e Inteligência Artificial, os CIOs estão vasculhando suas empresas em busca de tarefas que possam ser automatizadas. Em uma pesquisa recente, a Consumer Technology Association descobriu que apenas 10% dos líderes de TI entrevistados não estão planejando automatizar nenhuma função nos próximos cinco anos. Isso significa que  90% das empresas pesquisadas planejam automatizar pelo menos algumas  funções de trabalho.

"A automação com a Inteligência Artificial está sendo valorizada não apenas pelas eficiências que proporciona, mas também pelas experiências possíveis", diz Bridget Karlin, vice-presidente de automação e CTO da Global Technology Services Business da IBM. "Você verá que está liberando tarefas mundanas que essencialmente permitem ao praticante ou à pessoa lidar com trabalhos mais interessantes"

Karlin insta os CIOs a pensarem estrategicamente sobre automação, entendendo que eles nã

Saiba mais…

O Tribunal de Contas da União (TCU), por intermédio da Secretaria de Controle Externo da Fazenda Nacional (SecexFazenda), está realizando uma pesquisa com o objetivo de identificar as principais burocracias e os riscos envolvidos nos procedimentos de preparação, declaração e pagamento de tributos federais no Brasil, em 2018. O principal referencial para esse trabalho será o relatório “Doing Business 2018”, editado pelo Banco Mundial, que apontou o Brasil no 184º lugar em uma lista com 190 países participantes, ordenados de acordo com o tempo gasto para satisfazer todas as obrigações tributárias, levantamento restrito ao subindicador “Tempo necessário para cumprir com as obrigações tributárias (preparação, declaração e pagamento)”.

Em atendimento à solicitação do TCU para a divulgação dessa pesquisa aos profissionais da contabilidade, o CRCMG encaminha o link abaixo e conta com a colaboração de toda a classe contábil nesse trabalho que contribuirá para a implantação de melhorias na pres

Saiba mais…

Compliance é utopia nas empresas, aponta pesquisa

A implantação de um programa efetivo de compliance deixou de ser prática exclusiva das grandes corporações ganha destaque também entre as companhias de pequeno e médio portes. É o que mostra a Pesquisa Nível de Maturidade em Compliance 2018, organizada pela consultoria global da Protiviti.

Em sua quarta edição, o estudo reúne informações coletadas entre abril de 2017 e abril de 2018, por meio do Portal de Compliance da Protiviti e conta com 446 organizações, de diferentes portes, setores e regiões, o que revela o interesse geral de adequação.

De acordo com as análises, as organizações, embora conheçam as ferramentas para a implantação de um Programa de Compliance, ainda falham no mapeamento de riscos a que estão expostas. Isso significa que, muitas vezes, os esforços e recursos de alocados não necessariamente mitigam os principais riscos de compliance da empresa.

O estudo mostra que 53% das organizações participantes apresentam nível de compliance médio alto e alto, uma vez que possuem

Saiba mais…

Ao opinar sobre a informação consultada, o público contribui para elevar a qualidade dos serviços prestados pela Receita Federal. Quando uma avaliação negativa ocorre, um formulário eletrônico é apresentado ao contribuinte permitindo o envio de sugestões nas seguintes opções:

· não consegui acessar o serviço - link quebrado;
· não entendi ou faltam informações de como utilizar o serviço;
· as informações sobre o serviço estão erradas; ou 
· outros.

Com esse feedback o contribuinte influencia a elaboração das informações prestadas, contribui para o aperfeiçoamento do conteúdo e a Receita Federal fica mais próxima das necessidades da população.

http://idg.receita.fazenda.gov.br/noticias/ascom/2018/agosto/receita-federal-implementa-pesquisa-do-nivel-de-satisfacao-do-contribuinte-1

Saiba mais…

Na tarde de hoje, a Fenacon, o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) e o Sebrae pleitearam junto a Receita Federal do Brasil a reformulação do calendário de implementação do módulo eSocial. O encontro foi na sede do órgão, em Brasília.

As entidades entregaram ofício conjunto solicitando que as empresas com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões sejam incluídas no eSocial em caráter obrigatório a partir da 3ª fase do programa.

Participaram do encontro: o diretor de Assuntos Legislativos, Institucionais, Sindicais e do Trabalho da Fenacon, Antonino Ferreira Neves, o vice-presidente de Política Institucional do CFC, Joaquim de Alencar Bezerra Filho, a gerente de Políticas Públicas do Sebrae, Ines Schwingel, o Subsecretário Substituto de Fiscalização da Receita Federal, Francisco Assis de Oliveira Júnior e o assessor especial para o eSocial, Altemir Linhares de Melo.

No documento entregue à Receita as entidades ressaltaram o avanço que o sistema representará no Sistema de Escrituração

Saiba mais…