MT - EFD - Verificação de Estabelecimento - Resolução SARP/SEFAZ nº 8, de 26.11.2010

Resolução SARP/SEFAZ nº 8, de 26.11.2010 - DOE MT de 29.11.2010



Altera Resolução nº 003/2010 que dispõe sobre o procedimento fiscal aplicável no âmbito da gerência de fiscalização segmentada da SUFIS, para verificação de estabelecimento obrigado a EFD, NFe, CTe, PED ou outro controle eletrônico nacional.



O Secretário Adjunto da Receita Pública, no uso de suas atribuições legais, nos termos do inciso V do art. 7º do Decreto nº 1.656, de 31 de outubro de 2008, que aprova o Regimento Interno da Secretaria de Estado de Fazenda - SEFAZ, e



Considerando a edição do Decreto nº 2.962, de 10 de novembro de 2010, que introduz alterações na estrutura organizacional da Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso;



Resolve:



Art. 1º A Resolução nº 003/2010-SARP/SEFAZ, de 25 de maio de 2010, que dispõe sobre o procedimento fiscal aplicável no âmbito da gerência de fiscalização segmentada da SUFIS, para verificação de estabelecimento obrigado a EFD, NFe, CTe, PED ou outro controle eletrônico nacional, passa a vigorar com as modificações adiante indicadas:



I - acrescentado o § 5º ao art. 5º, com o teor a saber:



"Art. 5º .....



.....



§ 5º É inválida a ordem de serviço que não possuir a expressa indicação do número do processo administrativo a que se refere o inciso III do § 2º deste artigo e número e data da prévia intimação a que se refere o inciso II do § 4º do art. 2º desta Resolução, a qual, devidamente encontrada no pertinente processo de que trata o Decreto nº 2.166, de 1º de outubro de 2009."



II - adicionado o § 3º ao art. 6º, na forma que segue:



"Art. 6º .....



.....



§ 3º A expressa indicação do número do processo administrativo a que se referem os §§ 4º e 5º do art. 2º e § 5º do art. 5º, bem como a prévia intimação a que se refere o inciso II do § 4º do art. 2º desta Resolução são requisitos essenciais a validade da intimação ou requisição formulada ao sujeito passivo para fornecimento físico de documentos ou informações."



III - ficam todas as referencias feitas a "Gerência de Planejamento de Ações Fiscais da Superintendência de Fiscalização", existentes no texto da Resolução de que trata o caput, realizadas por extenso ou de forma abrevida ou por siglas, substituídas pela expressão "Gerência de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento da Fiscalização da Superintendência de Fiscalização", inclusive no que pertine ao art. 7º, devendo ser processada a adequação do texto dos dispositivos da Resolução.



IV - acrescentado o inciso X ao caput do art. 7º, na forma abaixo assinalada:



"Art. 7º .....



.....



X - imediatamente promover de ofício o cancelamento e nulificação de ato administrativo que não observe o disposto no § 5º do art. 5º, § 3º do art. 6º ou que contrarie a regra estabelecida no § 3º do art. 5º desta Resolução ou cujo desenvolvimento tenha sido inaugurado sem a instauração prévia do correspondente processo administrativo previsto nesta Resolução ou a contrarie."



Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data da sua publicação, revogadas as disposições em contrário.



CUMPRA-SE.



Gabinete do Secretário Adjunto da Receita Pública da Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso, em Cuiabá/MT, 29 de novembro de 2010.



MARCEL SOUZA CURSI

Secretário Adjunto da Receita Pública


Fonte: IOB
www.iob.com.br

Exibições: 100

Comentar

Você precisa ser um membro de Blog da BlueTax moderado por José Adriano para adicionar comentários!

Entrar em Blog da BlueTax moderado por José Adriano

Apoio

http://picasion.com/

Receba a Newsletter Diária

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Apoio

© 2019   Criado por José Adriano.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço